Recording APDC & 5G Platform: um ecossistema integrado e aberto para acelerar a economia digital

O 5G é a próxima grande revolução tecnológica a ocorrer no paradigma de conectividade, uma revolução que permitirá conectar seres humanos e máquinas e, mais que isso, será o novo motor para a criação de negócio. As empresas devem tirar proveito desta oportunidade única, a fim de melhorarem a sua eficiência operacional e encontrarem novas fontes de receita. No entanto, se a transição para o 3G ou 4G não levantou muitas dúvidas, o caminho em direção ao 5G ainda não é claro para as indústrias, principalmente no que concerne aos benefícios inerentes à adoção desta tecnologia. Algumas questões emergem: o 5G já é uma realidade? Quão distantes estamos deste futuro promissor? Como aproveitar o potencial desta tecnologia para acelerar a economia digital?

À primeira questão a resposta é parcialmente afirmativa. Graças ao excelente trabalho dos fornecedores, é possível assegurar a existência de banda larga mais rápida. No entanto, ainda se aguarda a chegada da baixa latência, “ultra-reliable networks” e “massive IoT”… e esta realidade apenas explica, em parte, o porquê das empresas e indústrias ainda não terem conseguido transformar os seus negócios, através do 5G. Este caminho que está a ser percorrido ainda não está completo, mas estamos mais perto do que estávamos no passado.

Na Capgemini Engineering iniciámos este caminho em 2017, em Portugal, com o desenvolvimento dos primeiros projetos de R&D em 5G, no que toca à definição da nova arquitetura para a orquestração de serviços e à engenharia de novas soluções edge. Em 2020, reforçámos o nosso portfólio de serviços em 5G e Edge Computing com um novo ativo estratégico: o 5G Lab, no Fundão – Portugal, e a oferta 5G Lab-as-a-Service (Laas). A solução da Capgemini oferece as estruturas e um ambiente flexível de rede para a prototipagem, desenvolvimento, teste e validação, que permitem a criação de soluções inovadoras, use cases e serviços para os novos ecossistemas de rede 5G. Ao acompanhar as empresas em todas as fases da sua jornada 5G, a nossa equipa, composta por +20 engenheiros, ajuda-os a acelerar o tempo de integração de novos produtos e serviços no mercado, dentro de um ecossistema completo em 5G. Estas não são somente excelentes notícias para nós, enquanto empresa, mas também para o país, pois fornecemos um ambiente aberto a todos os players, a fim de acelerar o seu caminho em direção ao 5G. No entanto, não é o suficiente…

Portugal (em conjunto com o Chipre, Lituânia e Malta) é um dos países da UE que, até hoje, ainda não lançou nenhum serviço ou oferta em 5G, segundo o relatório mais recente do Observatorio Nacional 5G. O nosso país precisa de rapidamente acompanhar o aumento de redes 5G em funcionamento ao nível mundial. Para acelerar o seu caminho em direção ao 5G, Portugal precisa (com urgência) de criar um ecossistema integrado e aberto (a todos) – uma 5G Platform, como é proposto no Plano Nacional 5G de Espanha para 2018-2020, com todos os players em 5G (CSPs, NEPs, Indústrias, Fornecedores de Engenharia e Soluções, entre outros).

A evolução das infraestruturas e redes de telecomunicações, por si só, não é suficiente para o sucesso do 5G. Portugal precisa de um novo ecossistema que possibilite às indústrias, empresas e instituições testar o 5G e criar novos projetos de transformação digital relacionados a esta tecnologia revolucionária. Mais do que um ecossistema integrado e aberto, a 5G Platform permitirá criar uma Comunidade 5G. Através da definição de parcerias e da partilha e troca de conhecimento entre players, com base na sua experiência na área, acredito que o grau de competitividade da economia portuguesa aumentará. É importante dizer que esta não será apenas uma plataforma para empresas testarem e desenvolverem novas soluções, mas também uma plataforma para estabelecerem novas formas de colaboração com universidades e centros de investigação, para reforçar o conhecimento em torno dos use cases de 5G e de que modo este pode ser integrado nas nossas atividades do dia-a-dia, a fim de melhorar a qualidade de vida das sociedades. Todos vão beneficiar da 5G Platform, uma vez que as suas soluções irão ao encontro da procura, necessidades e desejos de todos nós.

O futuro prometido pelo 5G é um futuro que será (progressivamente) Inteligente. O 5G será a chave para a transformação digital da economia e da sociedade, uma vez que as tecnologias na base dessa transformação – como a IoT, Data Science, Robótica e RV – são sustentadas em 5G. Graças às suas características de ubiquidade, flexibilidade, fiabilidade e segurança, o 5G oferece uma oportunidade a todos os players para se manterem um passo à frente nesse processo de transformação digital. Apesar da adoção desta tecnologia estar a decorrer lentamente, Portugal apresenta todas as condições necessárias para estar na linha da frente da implementação 5G, tal como esteve no 3G ou 4G, assim como dos países que, atualmente, lideram este caminho tecnológico. Porquê? Porque temos as competências, o conhecimento e, no que diz respeito à Capgemini, o melhor laboratório europeu para desenvolver e testar use cases de 5G. Mais do que isso, para acelerar e desbloquear o potencial do 5G, as indústrias, organizações e instituições precisam de reconhecer o valor com a criação de um novo ecossistema – a 5G Platform, baseada no empreendedorismo e inovação, que permitirá desenvolver coletivamente esta tecnologia e, assim, agregar o seu potencial aos negócios e criar soluções de conectividade de próxima geração.

SOBRE O AUTOR

Para acelerar o caminho em direção ao 5G, Portugal precisa urgentemente de criar um ecossistema integrado e aberto, a 5G Platform. Bruno Casadinho Managing Director

Bruno Casadinho é Managing Director e Vice-Presidente do Grupo na Capgemini Engineering. Bruno está também no top 20 de líderes com menos de 40 anos no país, segundo o Jornal EXPRESSO (2018).

Licenciado em Informática, Gestão de Negócio e Gestão de Marketing, Bruno Casadinho acredita no desenvolvimento pessoal, tendo participado em cursos especializados, tais como Advanced Management pela Kellogg Business School (Chicago) e Business Administration and General Management Program na IIM-Indian Institute Management (India).

Antes de se tornar Managing Director, Bruno foi Chief Operating Officer na Altran Portugal e líder de várias unidades de negócio, tais como Telecom & Media, Transportation, Energy & Utilities e Retail.

Recording | 30º Digital Business Congress APDC

Capgemini Engineering teve o privilégio de participar e transmitir os seus conhecimentos, nas sessões “5G Powered Digital Economy” e  “The Future of Automotive Industry“, onde o Bruno Casadinho e o Rodrigo Maia fizeram parte e representaram a organização.

Reveja a sessão “5G-Powered Digital Economy” que contou com a participação de Bruno Casadinho, Managing Director, uma sessão onde explorou o futuro do ecossistema 5G e a sua importânica para acelerar a economia digital.

30º Digital Business Congress da APDC

5G POWERED DIGITAL ECONOMY

“A mudança no ecossistema automóvel está a ocorrer a ritmo acelerado e devido a 4 tendências principais: veículos conectados, mobilidade partilhada, automação e eletrificação.” Saiba como no recording da sessão “The Future of Automotive Industry”, uma sessão com Rodrigo Maia, T&I Director, sobre as tendências, desafios e oportunidades deste setor.

30º Digital Business Congress da APDC

The Future of Automotive Industry